google.com, pub-5684687435785895, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Notícias

Bolsonaro atinge índice de aprovação recorde no Brasil

O governo do presidente, Jair Bolsonaro, alcançou um novo índice de aprovação recorde no Brasil nas últimas pesquisas. Apesar de muita oposição, acusando o governo bolsonaro de nos últimos meses terem agido com ‘desprezo’ em meio a  crise do coronavírus.

O líder de extrema direita foi classificado como bom / excelente por 40% dos brasileiros pesquisados ​​em 127 municípios na última semana, de acordo com um estudo do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE).

Veja ainda:

Bolsonaro comparativamente respondeu com apenas 29% em dezembro de 2019, quando o Brasil não tinha um único caso de coronavírus. O número veio a aumentar na medida que a pandemia começou e o presidente inseriu programas beneficentes em seu governo, especialmente o auxílio emergencial. Em um outra pesquisa feita em agosto de 2020 o presidente já aparecia com 37% de aprovação.

O presidente que havia comparado o Covid-19, que já ultrapassou cinco milhões de casos confirmado na semana passada e, até domingo, relatou mais de 150.000 mortes, a uma “pequena gripe” e disse que ela deveria ser encarada “como um homem, não como um menino”. Não esperava que na mesma época isso o leva-se a liderança por estatísticas populares.

Os especialistas estão atribuindo a popularidade recente de Bolsonaro ao auxílio lançado em abril, que salvou mais de 15 milhões de pessoas da extrema pobreza no país. Nele, pagamentos de ajuda emergencial de R$ 600 que agora caiu para R$ 300 para todos os cidadãos e R$ 1.200 – R$ 600 para mães solteiras, são pagos como um salário mensal a cerca de 67 milhões de brasileiros vulneráveis. 

Quando Bolsonaro anunciou o plano no início deste ano, ele observou que era o maior projeto de transferência de renda da história do Brasil. No final de agosto, cinco meses após o lançamento do esquema, o Departamento do Tesouro do país já havia gasto mais de R$ 230 bilhões para compensar os efeitos econômicos do novo coronavírus.  

Ainda assim a nova classificação de Bolsonaro – e de fato o novo esquema – está longe de ser segura

Já no mês passado, os pagamentos de ajuda de emergência caíram pela metade e agora devem terminar totalmente em dezembro. 

E embora Bolonasaro tenha prometido criar um novo esquema, apelidado de Renda Cidadã, em 2021, que ele diz incluirá elementos da ajuda de emergência, poucos detalhes desse plano realmente se materializaram ou foram confirmados. 

Últimas Notícias